You are here: Home Admin
Admin

Admin

Atuar em licitações exige-se mais que somente disposição. É um teste de consistência e competência administrativa e gerencial de sua empresa, independente do seu ramo de atuação.

É preciso o entendimento muito apurado das responsabilidades decorrentes em cada uma das licitações que sua empresa participa. Portanto avaliar cada oportunidade em licitações movimenta um grande número de competências, internas e externas ao ambiente da empresa. Exige a estruturação de um departamento especializado, que trate as licitações de forma dedicada, que tenha acesso rápido às competências envolvidas para cada evento de licitação. Garantindo não só a participação nos diferentes modelos de compras governamentais, mas permitir a captura de resultados no curto e longo prazo, favorecendo assim o desenvolvimento de sua empresa não somente no âmbito local, como nacional. Para atender as necessidades de sua empresa em licitações, o trabalho da Direct Link Consultoria compreende: 

 

 

Na Implantação da sua área de Licitações atuamos:

Diagnóstico e Elaboração do Plano de Implantação

  • Identificação de Produtos e Serviços
  • Levantamento da Documentação Básica da Sua empresa e de seus produtos
  • Desenho do Formato da Área e Plano de Implantação

Implantação da Área de Licitações

  • Necessidade de pessoal e infraestrutura física
  • Cadastramento nos órgãos governamentais
  • Atestados de Capacidade Técnica
  • Capacitação da Equipe

Assessoria Continuada

  • Levantamento e Análise de Editais
  • Elaboração de Propostas
  • Pareceres Técnicos
  • Precificação para Concorrência
  • Treinamentos
  • Cadastramento e Recadastramento
  • Pareceres Jurídicos
  • Contestações aos Leilões
  • Impugnação de Editais
  • Documentação
  • Acompanhamento em Leilões

A Direct Link Consultoria auxilia sua empresa a vender ao governo assessorando na Formação de Consórcios e no Contato / Negociação com Fundos de Investimentos, para a participação em Licitações Públicas.

 

Para saber mais,  solicite mais informações.

 

 Quer saber mais sobre este produto?

 

Este produto é indicado quando:

  • Há necessidade de estruturar o departamento para esta finalidade

  • Capacitar Pessoal para elaborar as propostas e participar de leilões:

  • Responsabilidade com os prazos e documentação

  • Precificação diferenciada

  • Continuidade e agilidade no processo

  • Responsabilidades Legais

A quem se destina:

  • Empresas que precisam Aumentar vendas

  • Desenvolver  o canal de vendas a entidades governamentais, de forma consistente e perene

  • Reduzir riscos para o negócio, a partir da introdução de novo canal de vendas

  • Empresas em processo de reestruração, fusão ou startup

Veja apresentação relacionada:

http://pt.slideshare.net/Faddul/consultoria-licitacoes-publicas

 Conheça outros produtos e serviços. 

 

Descrição e documentação dos processos e procedimentos envolvidos na operação comercial, apropriados à manutenção de padrões e à capacitação de equipes.

padronizao_processos

 

 

Quer saber mais sobre este produto?

Este produto é indicado quando:

  • Existência de múltiplas unidades que atuam de forma distinta e se deseja uniformizar.
  • Dificuldade na execução de procedimentos operacionais estabelecidos.
  • Necessidade de replicar procedimentos.
  • Fusões de áreas comerciais, atendimento e vendas.

A quem se destina:

  • Empresas privadas que precisam atuar com equipes comerciais em vários territórios.
  • Empresas privadas em processo de fusão ou aquisição.
  • Empresas que possuem filiais, franquias, múltiplas unidades, etc
  • Empresas em processo de reestruração, fusão ou startup

Leia case relacionado:

 

 

 

As oportunidades surgem e muitas vezes as pessoas não percebem. É o que acontece com as vendas ao governo. Aonde efetivamente eles desejam comprar, e as empresas de forma geral não se detêm a essas oportunidades.

As compras do governo atualmente apresentam-se vinculadas a um sistema nacional, onde os diversos órgãos públicos, diariamente, publicam suas necessidades, por meio de editais licitatórios. Nada novo no que se refere ao processo de editais para licitações, mas recente no que se refere à forma como acontecem os pregões. Isto porque na intenção de agilizar o processo de compras, e estabelecer transparência nas suas ações o governo federal implementou um sistema de compras on line, onde você encontra os diversos editais do governo federal, e também onde ocorrem os pregões.  Sistema este também utilizado nas esferas estaduais e municipais.

Esta forma de realizar os pregões contribui em muito para a dinâmica do processo de compras, pois favorece a participação de uma maior diversidade de empresas, pelo simples fato que não exige a presença dos participantes, basta que possam em tempo real, acessar o web site no momento dos pregões.

No entanto, vender ao governo não bastar estar desejoso, ou acesso ao web site. Exige, com certeza, que sua empresa esteja com todas as documentações relacionadas ao fisco em dia. E que responda há alguns critérios de estruturação para a sua efetiva participação.

Mas, independente de sua situação o importante é que você compreenda a lógica de que se você deseja vender, deve buscar quem deseja e necessita comprar, ou seja, os órgãos governamentais. Este mercado pode ser entendido, como um espaço de oportunidades, onde você sem a necessidade de grandes investimentos pode em pouco tempo ampliar seus ganhos.

Mas não se iluda. Vender ao governo envolve mais que nunca um entendimento sobre: relacionamento, precificação, entrega e operação, capacidade de análise de risco, preparação jurídica, capacidade financeira, competência técnica,  entre outros. Desta forma vender ao governo necessita uma mudança profunda na forma corriqueira com que você vende e se relaciona com seus clientes. É uma mudança que é a base para que estas oportunidades de fato se materializem, e não sejam desperdiçadas, nem tão pouco deixadas de lado.

 
Diná Corbetta
Consultora Especialista em Vendas Governamentais

Para saber mais,  solicite mais informações.

 

 

Na imprensa:

O que fazer: focar em trazer novos clientes ou cuidar dos existentes em sua carteira?

Desafio interessante este. E sistematicamente voltamos a ele em nosso desafio de fazer as vendas crescerem. No fundo a resposta todos nós sabemos. Sempre cuidar da carteira é muito mais interessante do que buscar novos. Pelos motivos já amplamente conhecidos (custos de aquisição de novos clientes, descontos, perfil, cadastro, etc...). 

Então se a resposta esta na ponta da língua, por que o dilema se repente com tanta frequência? A meu ver há várias hipóteses. Mas o que mais me tem chamado atenção tem sido a resposta do crescimento das vendas vis a vis, a ansiedade do vendedor. Pior, isto ganha contornos ainda mais inflamados quando o contexto de stress se estabelece, pela angustia de resultados de curto prazo, que não se efetivam. É o caos anunciado.

E como superar então este falso dilema? No meu entender a origem de tudo, esta na compreensão plena dos processos de prospecção e retenção envolvidos.  A experiência mostra que qualquer esforço de prospecção é um grande e maravilhoso convite a se “provar” do pudim. Neste momento experimentador, o cliente é só atenção às suas promessas. E neste caso o que mais nós nos deparamos é com dificuldades de entregar o prometido. A partir daí se abre a janela de oportunidade para primeiramente compreender e depois interferir nos processos, garantindo a entrega mínima necessária. 

Já o processo de retenção, em uma visão mais clássica é justamente a recompra da promessa entregue na fase de prospecção. Em outras palavras, vamos reter quem “provou do pudim” e adorou. É aqui que nos deparamos com outra dificuldade típica. O fato de termos conseguido entregar e garantido a experiência positiva diante da marca, per si não estabelece um ciclo virtuoso de recompra. Pelo simples fato de que vender é sempre preciso. Ou seja, nada mais simplista do que acreditar que agora é esperar o cliente voltar. Há aqui uma demanda enorme para se atuar sobre este processo, garantindo a sustentação do relacionamento para que a venda se repita em bases consistentes e virtuosas. Transformando efetivamente a ampliação da vida útil de uma carteira de clientes, no maior indicador do crescimento do patrimônio de uma empresa.

Por último, mas não menos importante, sem uma compreensão plena dos processos, ao se estabelecerem as metas para as equipes a priori, é na pratica, dar asas à imaginação. Metas de vendas não são expressão de nossos desejos. Metas de vendas são fruto de rigoroso processo analítico, baseados na compreensão plena dos processos para atrair e reter clientes. E elas devem ser estabelecidas a partir da capacidade efetiva de se performar. Doutra forma transformamos a maior experiência realizadora de todos os tempos que é vender, em um espaço de angustia e sofrimento. Ao mesmo tempo em que descontruímos estratégias vencedoras por que não detemos uma compreensão plena do que seja atrair e reter clientes.

Portanto quando se deparar novamente neste dilema, verifique se a lição de casa foi feita. Se os processos estão alinhados, e se a meta faz sentido dentro de ciclo de compra da sua carteira de clientes. Com certeza isto vai ajudar a ter mais resultados e menos cabelos brancos.


Eduardo Faddul
Diretor Comercial
Direct Link Consultoria

Para saber mais,  solicite mais informações.

 

 

Page 9 of 14